domingo, 15 de março de 2015

Os Franceses

Esta publicação aborda a história do povo francês e aspectos do modo de vida na França. O autor brasileiro, Ricardo Corrêa Coelho, é cientista social e morou no país anos 90, o que dá a ele a possibilidade de falar sobre o assunto com propriedade. Na primeira parte da obra, ele conta a trajetória do povo francês de maneira clara e bem sintetizada, para depois falar ao leitor sobre o modo de vida atual dos franceses: modo de morar, comer, beber. Aspectos culturais como a xenofobia que se tornou latente no país nos últimos anos também são analisados. Além da história, o livro também traz fotos, reproduções de obras de arte e três receitas clássicas da culinária francesa.

Papa Quilómetros - Uma caminhada pela gastronomia portuguesa

"Papa-quilómetros - Caminhada pela gastronomia portuguesa" é uma publicação de culinária. Não só, mas também. Uma obra que teve vários formatos e acabou por ser aquilo que tinha de ser: uma homenagem às coisas boas da vida, a Portugal, aos produtos portugueses, ao povo, aos amigos, à família, às viagens... à cozinha. Dez capítulos, dez localidades, somados a inúmeros ingredientes locais igual a muitas receitas assinadas pelo chefe de cozinha jugoslavo mais português de sempre. Ljubomir Stanisic fez de cada capítulo um hino às tradições nacionais e mostra como conhece Portugal muito melhor que muitos portugueses.

quarta-feira, 4 de março de 2015

Comida caseira

Para Jamie Oliver, o significado de comida caseira – também conhecida como comfort food – é subjetivo. “Tem a ver com a maravilhosa capacidade que a comida tem de nos levar em uma viagem emocional”. Usando esse critério, Jamie selecionou 100 receitas entre as muitas que recolheu entre companheiros de gastronomia, amigos e pelas redes sociais. Também recheou o livro com sua experiência afetiva, adicionando relatos pessoais aos pratos com os quais cresceu e, segundo ele, foram responsáveis pela sua paixão pela cozinha. São receitas com apelo emocional: pratos que Jamie cozinha e gosta de saborear quando quer comemorar, quando se sente um pouco “para baixo”, para agradar alguém, ou mesmo quando sente vontade de se recompensar por algo. Receitas que têm significado para ele, como a “Salada retrô em camadas”, que costumava comer com sua mãe dentro do carro, em um estacionamento da cidade, ou o “Delicioso pudim de caramelo”, um dos doces favoritos de sua infância. Comida caseira é um livro para ser aproveitado com paciência e envolvimento. As receitas não são pensadas para refeições rápidas, mas para momentos especiais: trata-se da perfeição dos pratos, de como servi-los, com quais acompanhamentos, em que momento, onde e para quem. Centrado na experiência de saborear um prato especial, o livro apresenta receitas que passam longe da preocupação com as calorias. Considerando que depois de um prato caprichado, a alimentação deve ser balanceada com refeições mais leves, Jamie oferece, ao final do livro, todas as informações nutricionais necessárias para que o leitor faça escolhas conscientes. Dividido em capítulos que remetem às emoções – Nostalgia, Para ficar feliz, Mais saúde e energia, Ritual, Prazeres secretos, Doces indulgências, além do capítulo dedicado às informações nutricionais – Comida caseira é um livro para se ter na estante por muito tempo, para recorrer quando precisarmos de um pouco de conforto.

Royale com queijo - As mais deliciosas frases sobre gastronomia do cinema

Alguns dos maiores prazeres da vida reunidos em livro, "Royale com Queijo" é uma compilação com mais de 600 citações sobre comidas e bebidas extraídas de produções cinematográficas. Agrada leitores dos mais variados gostos e perfis, desde os gourmant até os adeptos de fast-food, sem distinção. Escrito pela publicitária Mariza Gualano, autora de livros de referência sobre a sétima arte, é uma excelente pedida para acompanhar solitários ou para uma leitura compartilhada. Foram reunidas frases de filmes como "A festa de Babete", "Comer, rezar, amar", "A comilança" e "Chocolate", além de nacionais como "Gabriela, cravo e canela" e "Estômago". Há também os grandes clássicos e os cultuados, como "Um dia de fúria" e "Pulp Fiction"A edição vem acompanhada de um índice de filmes em que o leitor é convidado a ser também crítico cinematográfico, ao pontuar avaliações sobre produções selecionadas na coletânea de frases. Há, ainda, espaço para que sejam anotadas frases de filmes que não estão no livro, mas que fizeram parte de sua vida.

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Achados & Roubadas

Quando o assunto é comer bem, Washington Olivetto vai direto ao ponto (mas tudo bem se vier um pouco mal passado...)! Ele se delicia com uma coxinha em Araraquara, no interior de São Paulo, para depois se fartar com um doce de chocolate dos deuses em Vevey, na Suíça. Nova York, São Paulo, Los Angeles, Marselha, Tóquio, Rio de Janeiro, Cidade do México são exemplos de cidades visitadas por ele. O famoso publicitário brasileiro, que nunca está só trabalhando ou só se divertindo (faz sempre os dois ao mesmo tempo), já viajou muito ao redor do mundo. Entre idas e vindas, conheceu ótimos restaurantes, mas também caiu em algumas roubadas. Dessas aventuras gastronômicas veio a ideia de escrever Achados e roubadas, sequência do seu primeiro livro pela Panda Books "Só os patetas jantam mal na Disney". A partir de suas aventuras gastronômicas, que misturam o paladar e a sensação de bem- estar, com experiências não muito agradáveis, Washington conseguiu montar uma lista com indicações de onde se deve (ou não) visitar, além de contar grandes histórias.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

A doce vida em Paris

Chef patissier americano, autor de livros e blogger, trabalhou durante anos no renomado Chez Panisse, restaurante de Alice Waters em São Francisco. Após anos de dedicação à cozinha americana, mudou-se para Paris onde vive até hoje. Escreve para grandes revistas de gastronomia e possui um blog baseado em Paris.

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Receitas de bistrô

Com as melhores receitas de Bertrand Auboyneau, proprietário do célebre Bistrot Paul Bert, este livro é uma homenagem aos bistrôs parisienses. Além das receitas, o renomado crítico de gastronomia François Simon, do jornal Le Figaro, explica as dez regras de ouro dos bistrôs. Isso tudo acompanhado de um passeio pelos melhores bistrôs da capital francesa.